DICAS | 4 coisas básicas que todo escritor iniciante precisa saber sobre como apresentar o seu trabalho 

Já há (quase) três edições organizando, recebendo os textos e convocando a comissão julgadora dos concursos literários da revista AUTORAMENTE! percebi algumas coisas que nos ajudaram a ir melhorando o regulamento e a forma de avaliação, nossos erros e acertos.

E naturalmente, também percebi algumas coisas que acontecem que não são exatamente falhas terríveis, mas que podemos dizer que poderiam e deveriam ser evitadas pelos candidatos que submetem seus trabalhos a qualquer tipo de avaliação.

Pensando nisso, vou apontar 4 coisas que vi muito acontecerem e que acredito que ao evita-las, o escritor iniciante irá demonstrar muito mais profissionalismo e cuidado com seu próprio texto.

  • Formatação

No nosso concurso em específico, não pedimos formatação (até agora) e em muitos existe a formatação especificada. É legal você saber o porquê: uma formatação padrão ajuda muito na hora de ler. Imagine um jurado lendo dezenas de textos, cada um com uma formatação diferente? E quando digo diferente, não é só o espaçamento de linhas ou fontes, mas já cheguei a ver textos com interferências gráficas no meio dele (sem necessidade, por puro efeito estético), espaços duplos, não justificados e até mesmo sem o recuo do parágrafo. Parecem coisas simples, mas o texto é também um elemento gráfico e algumas interferências desnecessárias (como fontes firuladas, figuras, títulos de tamanho exagerado ou outras interferências gráficas mais visíveis) tornam o texto cansativo ou pior, tiram a atenção do que realmente importa: seu conteúdo.

Sendo dessa forma, quando for submeter seu texto a um concurso, editora, ou trabalho, formate-o da forma mais simples possível (caso não exista especificação sobre a forma que deve ser formatado). Use fontes serifadas se for impresso, se for virtual, dê preferencia a fontes sem serifa (saiba aqui o que é serifa). Não esqueça de usar o recuo do parágrafo e sempre justifique. São ferramentas simples dos editores de texto e você pode achar aqui nesse link (http://pt.wikihow.com/Formatar-um-Documento-no-Word) como fazer tudo isso.

  • Revisão

Quando for apresentar seu texto, tenha certeza de que chegou à melhor versão possível naquele momento. Sabemos que depois de um tempo existe a tendência a editar, isso é normal. Mas a partir do momento que você apresenta seu texto para uma avaliação, já era. Ele vai ser lido como está. Então, revise sempre. Tente diminuir as chances de que pequenos erros, as vezes até de digitação, passem e sejam notados por quem está avaliando sua história. Peça ajuda a alguém para ler antes de enviar, um amigo ou mesmo um leitor beta. Outra pessoa pode perceber algo que passou despercebido devido ao fato do contato continuo com o texto.

  • Unidade e Coesão

Esse ponto é um pouco mais delicado, porque é consideravelmente subjetivo. E também não se refere unicamente a uma avaliação, mas a produção de texto no geral.

Então vai meio como dica pessoal minha, ok? Muito baseada no que recebemos no concurso literário da revista AUTORAMENTE! pois não pedimos especificamente contos, e abrimos para que as pessoas enviem trechos de trabalhos que estejam tocando em frente. Mas independente desse critério que faz parte desse concurso em específico, o autor pode querer utilizar um pedaço daquele livro imenso que trabalha há tempos para formatar e transformar, quem sabe, em um conto, não é mesmo?

Certo, pensando nisso, vamos entender o seguinte, o avaliador não está na cabeça do escritor, a única coisa que ele pode avaliar é o texto que lerá.  Ele não tem acesso ao seu texto integral (admitindo a possibilidade que o que apresente seja um trecho de um trabalho maior). Sendo assim, caso você mostre um texto que não tem uma coesão ou que dependa demais de acontecimentos anteriores a ele, ou que termine de forma que dependa muito de acontecimentos que virão depois dele, seu texto muito possivelmente será avaliado negativamente. Não que toda historia precise começar de um jeito “era uma vez” nem que precise de um fim que não deixe qualquer dúvida de que tudo acabe ali. Entende?

Então, ao escrever pense nisso: se sua história se explica por si só, começando e concluindo naquele espaço que você tem.

  • Título

Ah, o terror dos terrores. Eu pessoalmente ODEIO dar nomes. Jogava RPG e a última coisa que conseguia saber sobre o personagem, era o diabo do nome dele. Sabia as habilidades, onde e como nasceu e viveu, seus traumas e desejos profundos, mas o nome…

Pois bem, se para o criador o objeto criado tem poucos mistérios, para quem se depara com ele pela primeira vez, vai identificar a primeira coisa que vê. E se tratando de um texto, seria justamente o título. O nome. Aquilo que vai me sugerir algo sobre seu conteúdo, ou até mesmo sintetizar todas aquelas palavras em um só conceito.

Mais uma vez falando sobre experiências dos textos que recebemos, tivemos muitos (muitos mesmo) que traziam a palavra “capítulo” em seu título. Claro, eu entendo que se abrimos para receber trechos de livros, os autores vão selecionar capítulos que acreditem ser adequados e enviar. Porém, isso pode criar uma expectativa em quem vai ler. A pessoa pode se perguntar “mas existe algo antes? Ou depois?” “capítulo de que?” enfim, estará esse nome relacionado àquela historia ou não? Os avaliadores são experientes, mas pode contar que as palavras tem poder e podem influenciar o pensamento de alguém, criando expectativas ou julgamentos (as vezes precipitados). Meu conselho seria, invente um nome especifico para o trecho ou mesmo deixe sem nome.  O importante é, usando um nome, tenha certeza de que é ele que você quer que o leitor (no caso avaliador) leia primeiro.

***

Estes foram os itens que mais me chamaram a atenção, e que também me foram comentados pelos avaliadores dos Concursos da revista AUTORAMENTE!

Espero que tenham sido úteis para vocês, e se tiverem alguma duvida, é só comentar que vamos responder. Lembrando sempre que o ofício do escritor, assim como todos, se aprimora mediante as trocas e que o Clube de Livros está aqui para isso! 😉

Facebook Comments

Sobre o autor

Lua Bueno Cyriaco
Administradora do Clube de Livros, Produtora e organizadora do Concurso Literário Autoramente! Ilustradora e quadrinista - Formada em Artes Visuais (FADM-UNOPAR), graduanda em letras Japonês (UFPR) Assina os cadernos e marcadores da própria marca Lunares.
Uma brasiliense no frio de Curitiba.

Lua Bueno Cyriaco

Administradora do Clube de Livros, Produtora e organizadora do Concurso Literário Autoramente! Ilustradora e quadrinista - Formada em Artes Visuais (FADM-UNOPAR), graduanda em letras Japonês (UFPR) Assina os cadernos e marcadores da própria marca Lunares. Uma brasiliense no frio de Curitiba.

2 comentários em “DICAS | 4 coisas básicas que todo escritor iniciante precisa saber sobre como apresentar o seu trabalho 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: