RESENHA | Just Because I’m Nerdy (Trilogia Just Livro 1) – Fátima Aparecida da Silva

Just Because I’m Nerdy trata-se de uma história sobre clichês. O clichê americano, ou aquele dos filmes e seriados que estamos acostumados em encontrar por aí, com a garotinha “nerd” se apaixonando perdidamente pelo atleta que não é tão inteligente assim. Hope é uma garota não tão convencional que gosta de assistir os tais clichês, mesmo tentando se explicar: ela não se considera um! A estudante apaixonada por culinária procura respostas em suas raízes. Junto com o irmão gêmeo, James, investigam escondidos quem são seus pais biológicos e de onde vieram. Até Dougie Evans acontecer e fazer com que o clichê ficasse mais forte ainda em sua vida.

Bonito, alto, forte, com tatuagem e completamente doce, o “garanhão” tenta ganhar a atenção da inteligente e espirituosa Hope, que luta contra todo o estereótipo de garota-nerd-ruiva-do-texas-que-mora-na-fazenda-e-usa-macacão. A personagem principal corre de tudo que pode significar sentimentos novos. Ama fazer amigos, odeia se apaixonar. Isso é porque Hope é diferente da massa de mentes que já possuem uma visão do amor: ela ama os livros. Cada parte de sua vida é analisada em contextos históricos e culturais, comparando os acontecimentos atuais com seus eventos favoritos. A ruiva sempre está citando guerras, personalidades conhecidas e livros que gosta, fazendo com que o leitor se apaixone muito mais por ela – e também pela história! – com seu jeito tão único. Hope é cultura! Junto com ela, se espera diversas referências incríveis que todo amante de livros vai se esbaldar. Harry Potter, Percy Jackson, Wake, e muitas outras histórias que a maioria dos leitores conhece, o que faz o amor pela personagem se desenvolver ainda mais.

Capa do livro na Amazon

Mas a história não se trata apenas de Hope e seus conflitos internos. Assuntos importantes como xenofobia, racismo e preconceito são abordados. O mais importante é que não são romantizados, como na maioria dos livros voltados ao público infanto-juvenil e Young Adult. As bases históricas e criação da personagem com personalidade forte levam o leitor a se interessar ainda mais por tudo o que envolve Hope e seus conceitos. Conscientizar o leitor é nobre e a autora consegue colocar o assunto de maneira leve – se é que se pode tratar o racismo com leveza – e de fácil compreensão.

Da Silva escreve com habilidade e faz com que o leitor se apaixone pelas personagens e a narrativa. O tempo é cíclico e compreensível. No começo há uma certa repetição de nomes, mas isso não continua do desenvolver da história, pois a narrativa é contínua e viciante. A autora faz com que a atenção do receptor se prenda em cada ação, além de ter me feito rir das trapalhadas da personagem principal. Leve e descontraída é o que se pode tirar da obra de Fátima, com uma gramática perfeita e personagens que valem a pena. Você se pega analisando as inseguranças de Hope junto com a própria personagem, e sendo levado em uma gostosa viagem ao tempo, dos gregos até Joana D’Arc na Guerra dos Cem Anos.

A leitura de Just Because I’m Nerdy é altamente recomendada por todos os amantes de uma boa história cativante e de romance – não tão clichê – em que as personagens com toda a certeza vão entrar pra sua lista de favoritos! Inclusive, já estou até atualizando minha agenda para voltar a maratonar minhas séries! Ser nerd virou cool!

Facebook Comments

Um comentário em “RESENHA | Just Because I’m Nerdy (Trilogia Just Livro 1) – Fátima Aparecida da Silva

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: